domingo, 14 de abril de 2019

Diante da Negativa da Cidade Verde, de continuar servindo 5 linhas,vereador entra com Ação Popular contra a empresa



Mesmo com uma longa reunião promovida pelo Legislativo Conquistense com a participação da Cidade Verde e Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, os empresários não aceitaram as propostas que envolvem o combate ao Transporte Clandestino.

Mediante a isso o vereador Gilmar Dias Ferraz, do Movimento Democrático Brasileiro, ingressou com uma Ação Popular na Vara da Fazenda Pública da Comarca de Vitória da Conquista no intuito de reverter a situação.

“A concessão da tutela de urgência “inaudita altera parte”, a fim de que seja determinada que a Viação Cidade Verde torne sem efeito o ato de interrupção arbitrária da prestação do serviço de transporte coletivo inerente às linhas R-17, Lagoa das Flores x Centro; R-03, Pradoso x Centro; R-04, Santa Marta x Centro; D-42 Lagoa das Flores x UESB; R-06, Senhorinha Cairo x Centro, tudo com fixação de multa diária do valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais) em caso de descumprimento, tendo em vista os motivos acima expostos”, diz um trecho do documento que será analisado em caráter de urgência pelo Poder Judiciário.

A Cidade Verde Transporte Rodoviário Limitada ou Município de Vitória da Conquista ainda não se manifestaram sobre essa situação sobre a ação do vereador Gilmar Ferraz.

Matéria Editada do Blog do Anderson

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade do internauta.