terça-feira, 21 de maio de 2019

Sudoeste baiano: Jovem mata casal de idosos por causa de dívida de R$500



Uma dívida de R$ 500, referentes à venda de uma motosserra, foi o motivo alegado por Daniel Nunes de Souza, de 19 anos, para assassinar Gervásio Moreira de Castro e sua mulher Miriam Partenostro Ferreira Castro, na noite de segunda-feira (20), em Potiraguá.

O delegado Roberto Júnior, coordenador da 21ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Itapetinga), informou que Daniel foi preso poucas horas depois de cometer os crimes e levou os policiais até o local onde escondeu o corpo de Gervásio, a motosserra que motivou as mortes e R$ 400, subtraídos da vítima.

A polícia apurou que Gervásio devia R$ 500 à Daniel, pela compra da ferramenta e não cumpriu o prazo para pagamento. Por volta das 17h de ontem (20), Daniel procurou Gervásio no distrito de Itaimbé, zona rural de Potiraguá, e pediu que lhe desse uma carona até a localidade de Teixeira do Progresso, na cidade vizinha de Mascote.


No trajeto, Daniel pediu que a vítima parasse para checar um pneu que estaria vazio. Gervázio desceu do veículo e foi atacado com um facão por Daniel, que o golpeou várias vezes na cabeça e arrastou seu corpo para um matagal, às margens da estrada.

O assassino retornou para Itaimbé e foi até a casa de Gervásio, onde assassinou a companheira dele Míriam Partenostro Ferreira Castro. Míriam permitiu o acesso de Daniel ao imóvel depois que ele alegou que atendia um pedido de Gervásio, para buscar a motosserra. A mulher foi estrangulada por Daniel, que utilizou as mãos e um fio elétrico para cometer o crime.

Daniel fugiu do imóvel levando o celular de Míriam e a motosserra. Ele escondeu o dinheiro roubado, o facão utilizado no crime e seus pertences próximo a um posto de gasolina em Itaimbé, levando apenas a motosserra para casa. Poucas horas depois, o criminoso foi preso em flagrante por uma guarnição da Polícia Militar.

Na sede da 21ª Coorpin/Itaptinga, para onde foi conduzido, o assassino contou detalhes da execução do casal e indicou onde escondeu a arma do crime e a ferramenta, além do dinheiro e o celular roubados. Daniel deverá ser encaminhado para audiência de custódia.  Com informações do ipolítica

domingo, 19 de maio de 2019

Acidente no Norte de Minas Gerais: batida entre ambulância e carreta deixa seis pessoas feridas em Salinas



Fotos: Corpo de Bombeiros

Seis pessoas ficaram feridas na manhã desta sexta-feira (17) após um acidente envolvendo uma ambulância de transporte de pacientes e uma carreta que transportava limões. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a colisão entre os veículos ocorreu próximo aos povoados de Vale das Cancelas e Bocainas, no perímetro da BR-251, em Salinas. Os cinco homens e uma mulher sofreram ferimentos leves e foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros e Samu. Todas as vítimas foram encaminhadas ao hospital de Salinas.

A ambulância pertence ao município de São João do Paraíso e se deslocava para Montes Claros com os pacientes para consultas médicas. O motorista do caminhão havia saído de São Paulo e seguia para João Pessoa. De acordo com os bombeiros, todos sofreram escoriações, sangramentos e suspeitas de fraturas, mas estavam conscientes. Até esta publicação, a Polícia Rodoviária Federal não havia informado da dinâmica do acidente, mas afirmou que agentes acompanham a ocorrência no local. A Prefeitura de São João do Paraíso, responsável pela ambulância, ainda não se manifestou.

UFSB diz que vai reduzir investimento em pesquisa para pagar energia e água


UFSB diz que vai reduzir investimento em pesquisa para pagar energia e água 
Foto: Divulgação

Por causa do contingenciamento do Ministério da Educação (MEC), a Universidade Federal do Sudoeste da Bahia (UFSB) informou que será obrigada a reduzir investimento em pesquisa e extensão para pagar contas de energia e água.

Ao G1, a instituição informou que o chamado orçamento discricionário – referente aos recursos que a gestão da universidade pode decidir como utilizar a partir de suas demandas próprias – é de R$ 31.529.663,00 para a UFSB em 2019.

Do total, que inclui tudo o que pode ser aplicado em termos de custeio e investimento, foram bloqueados R$ 17.014.631,00, o que equivale ao percentual de 54% — não fazem parte do orçamento discricionário o pagamento de salários, encargos trabalhistas, aposentadorias e pensões.

Feira: PRF-BA apreende carga de cocaína avaliada em R$ 450 mil


Feira: PRF-BA apreende carga de cocaína avaliada em R$ 450 mil
Foto: Divulgação / PRF-BA

Uma carga de cocaína avaliada em cerca de R$ 450 mil foi apreendida neste sábado em um trecho da BR-116 em Feira de Santana. A droga, cerca de 30 quilos, estava escondida em um compartimento oculto no painel de um carro embaladas em tabletes. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF-BA), o flagrante ocorreu após ordem de parada ao veículo, na altura do km 429 da rodovia.

Na abordagem, o homem, de 36 anos, confessou que levava um carregamento de pasta base de cocaína. Ao ser questionado, o homem informou que recebeu a droga em São Paulo (SP) e a levaria para Feira de Santana ao valor de R$ 2 mil.

O acusado e a droga foram levados para uma delegacia em Feira de Santana (BA). Ele vai responder pelo crime de tráfico de drogas.

Brumado: Estudante de direito morre ao cair de prédio no centro da cidade

Brumado: Estudante de direito morre ao cair de prédio no centro da cidade
Foto: Lay Amorim / Achei Sudoeste

Uma estudante de direito, de 22 anos, veio a óbito após cair de um prédio no centro de Brumado, no Sertão Produtivo, sudoeste baiano. Maria Aparecida Oliveira dos Santos chegou a ser atendida no Hospital Professor Magalhães Neto, mas não resistiu. Segundo o site Achei Sudoeste, a jovem chegou em estado grave na unidade de saúde, após ser socorrida pelo Samu.

Santos cursava direito da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Campus XX, em Brumado. Ela também integrava o Grupo Operativo da Ouvidoria Cidadã na Defensoria Pública Estadual (DPE) local.

sábado, 18 de maio de 2019

Tite convoca seleção brasileira para disputa da Copa América


Resultado de imagem para Tite convoca seleção brasileira para disputa da Copa América

Foto: Reprodução

Tite convoca seleção brasileira para disputa da Copa AméricaFoto: Lucas Figueiredo / CBF
O técnico Tite convocou 23 jogadores para a seleção brasileira nesta sexta-feira (17) que vai disputar a Copa América. O torneio continental vai acontecer entre os dias 14 de junho e 7 de julho no Brasil. Após a polêmica por ter dado um soco num torcedor na final da Copa da França, o atacante Neymar foi chamado pelo comandante do time Canarinho. Parte dos jogadores vão se apresentar na próxima quarta (22), enquanto outros só se juntarão ao grupo em junho por conta das competições europeias que ainda estão em disputa.

Antes do início da Copa América, o Brasil disputará dois amistosos. O primeiro será contra o Catar no dia 5 de junho em Brasília, e depois diante de Honduras, no dia 9, em Porto Alegre. A seleção brasileira está no Grupo A do torneio continental. A estreia da equipe será no dia 14, uma sexta, às 21h30, contra a Bolívia, no Morumbi. Depois, o time Canarinho joga em Salvador, no duelo com a Venezuela, no dia 18, uma terça, também às 21h30, na Arena Fonte Nova. Na terceira e última rodada da primeira fase, o selecionado encara o Peru, no dia 22, um sábado, às 16h, no Itaquerão.


Confira a lista completa dos convocados por Tite:


Goleiros: Alisson (Liverpool), Cássio (Corinthians) e Ederson (Manchester City);

Defensores: Alex Sandro (Juventus), Dani Alves (PSG), Éder Militão (Porto), Fagner (Corinthians), Filipe Luís (Atlético de Madrid), Marquinhos (PSG), Miranda (Inter de Milão) e Thiago Silva (PSG);

Meio-campistas: Allan (Napoli), Arthur (Barcelona), Casemiro (Real Madrid), Fernandinho (Manchester City), Lucas Paquetá (Milan), Philippe Coutinho (Barcelona);

Atacantes: David Neres (Ajax), Everton (Grêmio), Firmino (Liverpool), Gabriel Jesus (Manchester City), Neymar (PSG) e Richarlison (Everton)

por Leandro Aragão

Lobão diz que Bolsonaro não tem 'inteligência política' e chama Olavo de 'sociopata'

Lobão diz que Bolsonaro não tem 'inteligência política' e chama Olavo de 'sociopata'
Foto: Divulgação

Com os quase cinco meses de governo de Jair Bolsonaro, o músico Lobão, que foi um dos apoiadores de sua candidatura, revelou já estar decepcionado com o presidente. "Eu tinha que optar por alguém e esse alguém foi o Bolsonaro. Mas ele mostrou que não tem a menor capacidade intelectual e emocional para poder gerir o Brasil. Isso está muito claro para mim e fico muito triste. É óbvio que o governo vai ruir", disse ele, que é ferrenho antipetista, em entrevista ao Valor.

"O que está sendo falado à boca pequena é que vai haver uma junção dos partidos do Centrão com os militares para colocarem lá [nos ministérios] mais militares e dar uma engessada no Bolsonaro. Há uma tendência natural de os insultados e ofendidos se unirem. Os parlamentares vão apoiar. Está todo mundo querendo um mínimo de ordem e autoridade, o que não tem no governo. O Bolsonaro definitivamente não tem nem voz, nem inteligência política para isso. Está longe de ser um estadista. Tá uma zona ingovernável", destacou o músico.

Lobão criticou ainda o maior ideólogo da família Bolsonaro e de bolsonaristas, Olavo de Carvalho. "É óbvio que o Olavo vai acabar com esse governo, porque ele é uma pessoa muito autodestrutiva. Olavo é um sociopata. Não tem empatia por ninguém. É um ególatra", afirmou, dizendo ainda não temer os seguidores do guru. "Ninguém vai ficar com medo dessa meia dúzia de otários", garantiu.

O artista não poupou os filhos do presidente, a quem atribuiu a criação de “um clima horroroso” no país. "Tanto o Bolsonaro quanto os filhos dele estão crentes que vão intimidar o Congresso ou qualquer pessoa porque têm um poder popular, entre aspas, que eles não têm. Acham que essa efervescência do Twitter é suficiente para não só resguardá-los quanto para intimidar seus adversários. Isso é uma mentira. O Twitter não vai segurar a onda deles. Não vai. Ele não pode ficar reinando no Palácio do Planalto, onde todo mundo diz que o Bolsonaro anda de bermuda e camisa falsificada de futebol, achando que o Twitter é o Brasil", avaliou.

Lobão apontou ainda o risco da direita sair prejudicada desta situação. "Essa facção sectária de fanáticos vai absorver toda a personalidade da direita - a esquerda vai capitalizar isso - e vai botar todo mundo no mesmo saco. E a gente vai virar todos ridículos por causa desses caras . (...) O PSOL, o Ciro Gomes, o Lula, se sair da prisão melhor ainda para eles. É pouco provável que a situação volte a se reeleger. Bom, resta saber se o governo vai sobreviver a este ano ainda. Não vejo como o governo vai se sustentar até o fim do ano. É um desastre o que está acontecendo, sem alarmismo", afirmou o cantor, que disse acreditar ainda que Bolsonaro, os filhos, Olavo e seus seguidores tornam impossível uma mudança de rumo. "Se você fizer uma pesquisa de campo com os que votaram no Bolsonaro, 90% das pessoas estão decepcionadas. E não podia ser de outra maneira, porque isso está uma novela mexicana de quinta categoria, um melodrama horroroso e brega”, disse o artista.

'Ginecologista trabalha colocando mão na mulher', se defende médico acusado de abusos


'Ginecologista trabalha colocando mão na mulher', se defende médico acusado de abusos

Foto: Reprodução

O médico ginecologista, Orcione Ferreira Guimarães Júnior, que é acusado de abusar pacientes durante as consultas na cidade de Vitória da Conquista, se manifestou, através de uma carta, onde se defendeu e disse ser vítima de uma "covardia".  A carta foi lida por advogados dele, que deram uma entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (17).

"Eu sou ginecologista que trabalha colocando a mão na mulher. A gente faz os exames de útero, exame vaginal, exame de prevenção de câncer, tocando as áreas da mama e fazer isto [essas acusações] com profissional de ginecologia, é uma covardia". A carta foi lida pela advogada Palova Amisses Parreiras, que diz que as alegações das mulheres contra seu clientes são "indevidas, mentirosas e não comprovadas".

A defesa também revelou que, conhece a identidade de duas das pessoas que denunciaram e confirmou que o médico prestou atendimento a essas pessoas, mas que, até agora, não viram os inquéritos policiais abertos, segundo o G1.

"Quero dizer que nos vamos identificar a página criminosa e punir esses criminosos. Mas porque que 24 pacientes denunciaram? A resposta é o seguinte: é porque existe algum outro profissional que provavelmente não quer aparecer na denúncia e que tenta me prejudicar. Eu tenho 15 anos de formado, já atendi mais de 15 mil mulheres. Dentro da página criminosa, tem mais de sete mil mulheres, mas elas foram instigadas. Esses relatos são relatos falsos", concluiu.

As denúncias começaram a surgir na última sexta-feira (10), depois que um perfil foi criado no Instagram por uma pessoa, que não se identificou, que relatou um caso de abuso por parte do médico, que atende nas redes pública e privada da cidade.Depois desse primeiro relato, várias outras vítimas denunciaram ter passado pela mesma situação.

Relator e presidente da comissão da Reforma da Previdência participam de sessão na AL-BA


Relator e presidente da comissão da Reforma da Previdência participam de sessão na AL-BA
Foto: Reprodução / Concursos

A Reforma da Previdência e os impactos na Bahia serão debatidos em uma sessão especial na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) nesta segunda-feira (20). A sessão de iniciativa da Mesa Diretora da Casa, contará com a presença dos deputados federais Marcelo Ramos (PR-AM) e Samuel Moreira (PSDB-SP), respectivamente, presidente e relator da Comissão Especial da Reforma da Previdência na Câmara dos Deputados.

Deputados federais da Bahia também estarão presentes na ocasião. A sessão será dirigida pelo presidente da Casa, deputado Nelson Leal, e acontecerá no plenário Orlando Spínola, no Palácio Luís Eduardo Magalhães. “Será uma excelente oportunidade para o legislativo baiano debater sobre a reforma e passar para a sociedade a sua verdadeira natureza”, explicou o presidente.

Ex-ministro José Dirceu se entrega à PF para cumprir nova pena na Lava Jato


Ex-ministro José Dirceu se entrega à PF para cumprir nova pena na Lava Jato
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Arquivo/Agência Brasil

O ex-ministro José Dirceu se entregou às 21h30 desta sexta-feira (17) para a Polícia Federal em Curitiba, após o juiz da 13º Vara Federal de Curitiba, Luiz Antônio Bonat, ter determinado que ele se entregasse  até as 16h. Dirceu chegou falando ao telefone no banco da frente de uma camionete Hyundai. Ele estava em Brasília, de onde saiu na madrugada desta sexta em direção à capital paranaense.

O político ficará detido na carceragem da PF com os demais presos, mas deve ser transferido para o Complexo Médico Penal, na região metropolitana da capital, na próxima semana. A defesa de Dirceu informou à Justiça que ele não conseguiria chegar a Curitiba até as 16h, como inicialmente estabelecido pela Justiça, devido à distância entre Brasília e a capital paranaense e ao mau tempo que fazia no trajeto.

O ex-deputado petista Wadih Damous, que visitou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na PF em Curitiba nesta sexta, disse que um acidente na BR-116, no trecho entre São Paulo e Curitiba, também atrasou a chegada de Dirceu à cidade. São cerca de 1,3 mil km de distância entre as duas cidades, em uma viagem que dura cerca de 16 horas de carro.

A ordem de Bonat, juiz da Lava Jato, foi emitida após o TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), em Porto Alegre, ter decidido que Dirceu deve cumprir a pena de oito anos e dez meses pelo caso de corrupção envolvendo a Petrobras, no âmbito da Lava Jato.

por Katna Baran | Folhapress
O processo envolve o pagamento de propina por contratos superfaturados da Petrobras com a empresa Apolo Tubulars, entre os anos de 2009 e 2012. De acordo com o TRF-4, os valores chegaram a R$ 7 milhões, repassados a Renato Duque, ex-diretor da Petrobras, e a Dirceu.

Em uma mensagem de áudio enviada na noite desta quinta-feira (16) para a militância petista, Dirceu afirmou que "o vulcão já está em erupção" e chamou o cumprimento da sua pena na cadeia de "mais uma trincheira de luta"."Estamos aqui nos preparando para mais essa trincheira de luta, vamos ver assim", diz ele no áudio. "Tem uma série de recursos jurídicos a curto prazo. Tem uma série de decisões para serem retomadas lá no Supremo, no STJ. Vamos ver se nós conseguimos justiça a curto prazo", afirmou Dirceu em outro trecho da mensagem. 

Na sequência, Dirceu diz que se preparou para retornar à prisão. "Eu me preparei para isso, vou retomar o segundo volume lá [de seu livro], vou ler mais, manter a saúde, manter o contato."

Por fim, o político chama a militância para a luta e diz que o Brasil está mudando. "Fiquem aí na trincheira de vocês que é nossa, vamos à luta. O Brasil já está mudando, o vulcão já está em erupção, como eu disse no Tuca [teatro onde lançou seu livro em São Paulo]: 'Um vulcão embaixo de um país de jovens e mulheres vai, como está acontecendo, entrar em erupção'", disse.

IDAS E VINDAS DE DIRCEU NA LAVA JATO

ago.2015 - O juiz Sergio Moro manda prender preventivamente o ex-ministro José Dirceu com a deflagração da 17ª fase da Lava Jato, denominada Pixuleco

jun.2016 - Moro condena Dirceu pela primeira vez, a 20 anos e 10 meses de prisão, pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa

mar.2017 - Moro condena Dirceu pela segunda vez, a 11 anos e três meses de prisão, por corrupção e lavagem de dinheiro

mai.2017 - STF concede habeas corpus e liberta José Dirceu, permitindo que ele aguarde o julgamento dos recursos em liberdade 

set.2017 - O TRF-4 confirma a primeira condenação de Dirceu e eleva a pena para 30 anos e nove meses de prisão

nov.2017 - TRF-4 nega embargos de declaração interpostos pela defesa de Dirceu

abr.2018 - TRF-4 julga embargos infringentes de Dirceu e mantém a condenação do ex-ministro

mai.2018 - Dirceu tem o último recurso negado, e a 13ª Vara Federal determina a prisão do ex-ministro

jun.2018 -  Por 3 votos a 1, a Segunda Turma do STF concede liminar em habeas corpus para que Dirceu aguarde em liberdade o julgamento da reclamação que pede sua soltura até o esgotamento da análise dos recursos nas cortes superiores -STJ e STF

mai.2019 -  TRF-4 decide que Dirceu deve cumprir a pena de oito anos e dez meses pelo caso de corrupção envolvendo a Petrobras, no âmbito da Lava Jato. 

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Corte de bolsas poderá interromper pesquisas sobre câncer, dengue e HIV


O corte de bolsas de pesquisa anunciado pelo governo federal em programas de pós-graduação de universidades e de instituições como a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) poderá interromper pesquisas de ponta sobre câncer, dengue, zika, chikungunya, o desenvolvimento de testes para evitar a transmissão de HIV e hepatites B e C, além de diversas outras doenças


Brasil de Fato - O corte de bolsas de pesquisa anunciado pelo governo federal em programas de pós-graduação de universidades e de instituições como a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) poderá interromper pesquisas de ponta sobre câncer, dengue, zika, chikungunya, o desenvolvimento de testes para evitar a transmissão de HIV e hepatites B e C, além de diversas outras doenças.

Na última semana, o Ministério da Educação (MEC) anunciou o congelamento de quase cinco mil bolsas de pesquisa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) em todo o país. Há riscos, ainda, de mais cortes de bolsas também pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), outra importante agência de financiamento ligada ao Ministério de Ciência e Tecnologia.

Com o congelamento de bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado, o país corre o risco de sofrer um apagão científico. Em entrevista ao Brasil de Fato, a coordenadora de pós-graduação e pesquisa do Centro de Ciências da Saúde (CCS) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), professora Silvana Allodi, criticou a alegação de "balbúrdia" nas universidades por setores radicais do governo e disse que as preocupações deveriam se voltar para o desenvolvimento.

"Existem problemas reais para se fazer pesquisa no Brasil. A importação de equipamentos e reagentes importantes às vezes demora cinco meses em razão de entraves burocráticos. Essa deveria ser a preocupação do governo. Mas o que estamos vendo é um corte aleatório que, graças à reação da população, pode ser parcialmente revertido", afirmou a pesquisadora.

O Centro de Ciências da Saúde que ela coordena é composto por 31 programas de pós-graduação, dentre os quais dois do Instituto de Biofísica (que perderam 16 bolsas de doutorado), Ciências Morfológicas (que perdeu 6 bolsas de pesquisa), Farmacologia (4 bolsas), Química Biológica (3 bolsas) e Química de produtos naturais (2 bolsas).

Saúde coletiva

Além das pesquisas voltadas para o tratamento imediato de doenças graves e crônicas, o CCS/UFRJ possui também programas como o de Saúde Coletiva, cuja pós-graduação é coordenada pelo professor Armando Meyer. Ele explica que algumas das investigações que são financiadas por bolsas da Capes são pensadas para o bem-estar e saúde da população no longo prazo.

"Temos um estudo com 75 mil adolescentes de todo o país para identificar antecipadamente os riscos de doenças cardiovasculares. Essa pesquisa é inovadora porque essa abordagem só é realizada com adultos. Também pesquisamos a repercussão da poluição ambiental na saúde com o acompanhamento de todos os nascimentos na maternidade-escola da UFRJ, entrevistando e fazendo exames com mães que foram expostas a substâncias tóxicas na gestação", enumerou o professor.

"Uma vez que se identificam os fatores de risco para determinadas doenças, podemos atuar na prevenção daquela doença e minimizar estes fatores. Isso está relacionado ao impacto e aos gastos que a saúde pública deixará de ter no futuro", lembra Meyer, lamentando que o programa de Saúde Coletiva perdeu sua única bolsa de pesquisa de pós-doutorado.

Dengue, zika e chikungunya

A importância das pesquisas científicas pode ser avaliada no curto prazo. No momento em que o Rio de Janeiro passa por um surto de dengue, zika e chikungunya, com mais de 15 mil casos suspeitos, a Fiocruz esta semana lançou uma nova tecnologia de testagem rápida para as três doenças que foi desenvolvida durante um ano e meio. O teste exibe o resultado em 15 minutos e identifica se a infecção está no início ou se já se instalou há mais tempo.

A Fiocruz poderá produzir 10 milhões de testes por ano. A Fundação investe em pesquisas de vacinas e na produção de medicamentos para diversas doenças em institutos como o Bio-Manguinhos e o Farmanguinhos. Procurada pelo Brasil de Fato, a Fiocruz informou que ainda não tem um levantamento preciso das áreas afetadas com os cortes de bolsas de pesquisa e que precisa aguardar mais um tempo para ter essas informações.

Para esta quarta-feira (15) está programada uma greve geral, com atos em diversas cidades brasileiras, contra os cortes e o desmonte da educação e da ciência públicas.

Em mais de 200 cidades, 2 milhões vão às ruas contra a destruição da Educação por Bolsonaro

FHC alerta para possível queda de Bolsonaro

Reuters | PR

Na terça-feira (14), o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso reuniu-se com sindicalistas da Força Sindical e insinuou que o presidente de extrema-direita Jair Bolsonaro pode cair por não ter maioria no Congresso; sobre a crise entre o núcleo mais íntimo de apoio do presidente e os militares, tomou o partido destes últimos

Na terça-feira (14), o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso reuniu-se com sindicalistas da Força Sindical e insinuou que o presidente de extrema-direita Jair Bolsonaro pode cair.

FHC se referiu ao tema de forma genérica, mas a alusão é clara. Reportagem do jornal O Estado de S.Paulo informa que Fernando Henrique Cardoso disse que um presidente da República que não tem maioria no Congresso corre o risco de perder o cargo. "FHC falava sobre o impeachment de Dilma Rousseff, afastada em 2016, e não citou o presidente Jair Bolsonaro, mas admitiu que o risco existe", aponta a reportagem .

Durante a reunião com os sindicalistas, FHC lembrou que Bolsonaro não conseguiu construir uma base no Congresso.

Indiretamente, o ex-presidente ainda se referiu à crise entre o núcleo mais íntimo de apoiadores de Bolsonaro e os militares, tomando o partido destes últimos. "Na conversa, ele pediu que os sindicatos tentem interagir mais com a universidade e com os militares que, segundo ele, é o setor do governo Bolsonaro que tem 'bom senso', indica a reportagem.    Brasil 247